Instalando o MySQL no Arch Linux

O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza a linguagem SQL (Linguagem de Consulta Estruturada, do inglês Structured Query Language) como interface [1].

Algumas características são:

  • Portabilidade (suporta praticamente qualquer plataforma atual);
  • Compatibilidade (existem drivers ODBC, JDBC e .NET e módulos de interface para diversas linguagens de programação, como Delphi, Java, C/C++, Python, Perl, PHP, ASP e Ruby);
  • Excelente desempenho e estabilidade;
  • Pouco exigente quanto a recursos de hardware;
  • Facilidade de uso;
  • É um Software Livre com base na GPL;
  • Suporta controle transacional;
  • Suporta Triggers;
  • Replicação facilmente configurável;
  •  

    Neste post mostrarei como instalar o MySQL no Arch Linux.

    1. Vamos começar com a instalação do MySQL:

    # pacman -S mysql

     

    2. O Arch possui um script próprio para iniciar, parar e reiniciar o servidor do MySQL, já que o mesmo precisa ser executado apenas pelo usuário mysql, o script se encarrega de logar e executar o comando para você.

    Inicie o servidor do MySQL com o comando abaixo:

    # /etc/rc.d/mysqld start

    Para parar e reiniciar o servidor, substitua o start por stop ou restart, respectivamente.

    Se quiser que o servidor seja iniciado automaticamente com o sistema, adicione mysqld à lista de DAEMONS no arquivo /etc/rc.conf, como mostrado abaixo:

    DAEMONS=(syslog-ng network netfs crond hal ... mysqld)
     

    3. Na instalação do pacote, o usuário root já é adicionado para acesso ao servidor, porém, sem uma senha definida. Para criação de senha, execute o comando abaixo, substituindo minhasenha pela sua senha, obviamente.

    # mysqladmin -u root password minhasenha

     

    4. Você já pode começar a usar o MySQL com a linguagem que preferir, ou ainda, pode logar-se no terminal com o comando:

    $ mysql -u root -pminhasenha

    Obs¹.: Caso tenha criado uma senha para root, substitua no lugar de “minhasenha”. Se não definiu senha alguma, pode remover o parâmetro -pminhasenha do comando.

    Obs².: A senha deve ser digitada junto de -p, como mostrado no comando acima, sem espaços entre eles.

     

    Referências

    [1] – Wikipédia – MySQL
    [2] – Configurando e utilizando MySQL no Arch Linux

    Anúncios
    Marcado com: , ,
    Publicado em arch, linux, terminal

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: